Peripécias de Vida XXX


Mariana: Então, vó não fiques assim, é só um amigo como tu disses-te não tem mal nenhum não é? – Enquanto metia uma garfada na boca

D. Lurdes: Pois, Mariana podemos mudar de assunto, então filha estas muito cansada do trabalho? Tu e o Luís já assinaram os papéis do divórcio?

Mãe: Olhe mãe é assim, o advogado está a tratar de tudo, e foi bom lembrar-me porque com esta confusão da Mariana esqueci-me completamente de passar pelo escritório por isso vou ver se passo por lá amanha que não trabalho.

Mariana: Mãe, amanhã é domingo e os escritórios de advogados estão fechados, quer dizer só se souber onde é a casa do senhor e fores lá sendo assim não vêem grande hipótese.

Mãe: Pois tens razão a minha cabeça está a ficar maluquinha. Olha, podíamos fazer qualquer coisa juntas amanhã que achas Mariana?

Mariana: Sim, mãe, sim! – Disse com muito entusiasmo – E tu vó sabes o que vais fazer?

D. Lurdes: Eu vou ter o dia cheio por isso amanha não estou em casa, vou fazer um passeio com o Alberto.

Mariana: Alberto? Quem é esse homem, andas a sair com dois ao mesmo tempo?

D. Lurdes: Mariana, eu era incapaz de fazer isso. O Alberto é o senhor que tu vis-te hoje em minha casa.

Mariana: Ah! Assim, esta bem e vão fazer o quê?

D. Lurdes: Não sei o Alberto disse que era surpresa e estou um bocadinho anciosa para saber o que é.

E o resto do jantar foi assim, conversamos muito e depois decidimos ver um filme mas a minha avó decidiu ir para casa e dormir pois não sabia o que iria acontecer e notava-se nos seus olhos a brilhar quando falávamos do senhor Alberto, acho que nunca vi assim a minha avó mas é bom significa que está a superar o que o seu primeiro homem lhe fez. Eu e a minha mãe vimos um filme de comedia, a meio do filme o meu telemóvel toca, era o meu pai, fui atender e falei com ele bastante tempo, estava cheia de saudades dele, disse-me que vinha ao norte passar o natal e se eu quisesse podia ir passar o natal com ele eu disse que sim, pois passava o meu aniversario com a minha mãe, contei à minha mãe o sucedido e ela concordou e passamos um serão muito agradável. E assim se passaram os dias, ou melhor um mês e meio, já estávamos no mês de Dezembro, a poucos dias de acabar o primeiro período, a dias das férias, a dias do natal e a dias no meu aniversário! Só via livros à minha frente, tinha de estudar bastante, queria tirar boas notas, agora com as minhas melhores amigas a namorarem, ah pois é! Já me esquecia a Clara, sim, a menina que dizia que não ia namorar ao ia fazer isto e aquilo bem agora namora com o Afonso, foi graças ao meu plano, mas pronto lá namoram, os meus pais já assinaram os papeis do divorcio oficialmente estão separados, mas as novidades não acabam por aqui eu e o Rodrigo estamos cada vez mais próximos, agora temos de andar juntos por causa dos casais de namorados e já não tenho gesso e posso andar normalmente, hoje não tenho aulas de tarde e vou aproveitar para estudar pois logo a noite vou ter um jantar muito especial, o senhor Alberto vai-me ser apresentado e a minha avó quer fazer um jantar e nesse jantar vão estar presentes os filhos do senhor Alberto e netos, eu e a minha mãe o meu tio não porque não esta cá.

Mensagem recebida: Já chegamos, ainda demoras? Beijo Clara

Pois, já esta na hora de ir para a escola, desci peguei num iogurte e abri a porta lá estavam elas à minha espera, cumprimentei-as e seguimos para a escola.

Mariana: Tudo bem?

Margarida: Comigo não podia estar melhor, tenho o melhor namorado do mundo, amigas lindas, uma cunhada maravilhosa tenho o que quero.

Clara: Ei calma aí, que tem o melhor namorado do mundo sou não tu!

E gerou-se uma discussão amigável digamos assim, mas já estava farta disso dei um berro para elas se calarem e obedeceram foram o resto do caminho a falar sozinhas ou melhor a “mumiar”, a certa altura eu apercebo-me que alguém nos estava a seguir e estava mesmo, não sei quem mas estava chegamos à escola eu não prenunciei uma única palavra sobre este assunto não as queria assustar cumprimentamos os rapazes e sentamo-nos à beira deles tentei não pensar muito no assunto mas era difícil, as aulas decorreram normalmente que no ultimo tempo bate à porta da sala um funcionário.

Sr. Funcionário: Com licença doutora, é a turma do 8ºE?

Stora: Sim é, algum aviso?

Sr. Funcionário: Não, Mariana Martins está?

Mariana: Sim, sou eu. – Disse com cara de espanto

Sr. Funcionário: Tens uma chamada para ti na telefonista, é importante.

Mariana: Posso ir stora? 

Stora: Sim pode, mas rápido esta matéria é importante para o teste.

Mariana: Sim, claro! É rápido!

Levantei-me e sai, fui em direcção à telefonista e peguei no telefone ouço assim “ voltei e não te vou deixar em paz! NUNCA! Ouvis-te bem! Tu atiraste-me para a prisão agora vou vingar-me!” Dito isto pensei imediatamente, “é ele”, as lágrimas escorriam-me pelo rosto a baixo, fui à sala inventei uma desculpa e disse que era a minha avó que foi po hospital, saí disparada da sala ia sem destino comecei a correr não saí da escola pois ia ser muito perigoso sentei-me nuns bancos e chorava, de tantas lágrimas que deitei que os olhos já não abriam, de repente alguém se aproxima de mim, era ele, o Rodrigo! Senti-me tão bem por o ver, que o abracei sem hesitar ele abraçou-me com tanta força que quase ficava sem ar, mas soube bem aquele abraço, foi reconfortante. Depois daquele momento sentamo-nos e contei-lhe tudo, ele disse que me ajudava, que ia ser o meu guarda-costas pessoal e que não ia a sítio nenhum sem ele! Eu aceitei, mas amanha ia contar tudo à minha mãe pois ela precisava de saber e íamos à polícia, decidi não contar hoje porque ia estragar o jantar da minha avó e não queria isso de maneira alguma! Ele foi comigo para casa, quando chegamos ele sentou-se no sofá perguntou se podia ligar a televisão e eu disse que sim, fui pousar a mochila ao quarto e sentei-me ao pé dele, mas não parava de pensar naquilo.

Rodrigo: Mariana, já te disse para tu não pensares nisso, o homem não te vai fazer mal nenhum comigo por perto, entendido? – Disse isto passando a sua mão mais grossa pela minha cara 

6 comentários:

Sofia disse...

muito obrigada querida!! ;)

a tua tbm está muito boa, principalmente este capítulo,mas os outros também , quero mais (:

Sofia disse...

ainda bem *-*
obrigada (:
Vou ver se também posto hoje,mas não tenho a certeza,quando postar mando um comentário aqui no teu blog sim?

Sofia disse...

oh *-*
tu tbm és muito querida!
é claro que quero (:

Sofia disse...

oh hum (:
somos as duas assim ninguém fica vermelha :D

Sofia disse...

hihi *.*
eu estou a ver uns fundos para o blog, e depois se calhar ainda posto hoje,mas é muito pouco provavel...
estou ansiosa (:

Mel disse...

Adorei *-* Sigo :) E obrigada por seguires o meu blog! Parabéns querida!