Peripécias de Vida XIV


Eu estava a falar pás paredes quando alguém entra no quarto, era a minha linda avó.

Mariana: Então vó, que estás aqui a fazer? – Disse muito contente 

D. Lurdes: Eu vim visitar a minha doentinha. – Disse enquanto me cumprimentava

Mariana: Eia, que exagero só parti um pé, não vou ficar paralítica.

D. Lurdes: Nem digas uma coisa dessas, então sentes muitas dores?

Mariana: Eu não sinto dores nenhumas, já `tou pronta p’ra outra vovó.

D. Lurdes: Ai, não agoires. As enfermeiras são boas?

Mariana: Sim, são todas muito simpáticas.

D. Lurdes: Então e o assunto de sábado ficou resolvido?

Mariana: Não, aconteceu mais umas quantas coisas depois da nossa conversa. – Dei um suspiro e contei-lhe tudo

D. Lurdes: Ele fez isso? – Disse muito intrigada

Mariana: E não acabou, hoje de manhã acordei com ele aí ao lado, perguntei-lhe porquê que ele não fez nada e ele explicou, que não podia, pois tinha 9 anos e não tinha hipóteses nenhumas com o homem, mas assim que viu aquilo foi logo chamar a polícia (…) eu disse-lhe que sonhei com ele (…) e acabou por almoçar comigo, depois de almoçarmos beijamo-nos outra vez vó, já é a terceira vez, que se passa comigo?

D. Lurdes: Espera aí três vezes? Está-me a escapar alguma coisa. – Disse um pouco confusa

Mariana: Pois acho que me esqueci dessa parte, como a mãe tinha urgências eu pedi-lhe e convidei a Clara e a Magui para vermos um filme (…) de manhã acordei ao lado do Rodrigo estávamos tão juntinhos que nos beijamos e acredita vó eu queria mesmo que aquele beijo acontecesse.

D. Lurdes: Parece que alguém está apaixonada, não Mariana?  

Mariana: Vó, eu e ele somos o cão e o gato e depois do que aconteceu, odeio ainda mais.

D. Lurdes: Mariana, eu mudei-te as fraldas, ouvi as tuas primeiras palavras, sabes muito bem que a mim não 
me enganas filha.

Mariana: Mas está tudo a acontecer tão rápido, foram três dias, não foram três meses.

Nisto a minha avó foi embora, pois também tinha os seus compromissos, decidi por os fones e ouvir musica, precisava de pensar em tudo desde os meus pais até ao Rodrigo. Estava eu muito sossegadinha a ouvir a minha música favorita quando recebo uma mensagem.

Mensagem recebida: “ Foram três dias, três dias mudaram a minha vida, estes três dias foram mágicos, três onde me abri totalmente com uma rapariga, foram três dias lindos passados contigo ao teu lado, três dias…sim três dias para muita gente não significa nada são dias normais mas para mim foram mágicos, foram os melhores, enfim… não sou muito bom a expressar-me mas faço o que posso, adorava repetir tudo outra vez, juro que nunca foi minha intenção magoar-te se pudesse voltar atrás fazia algumas coisas diferentes não tudo porque se não teria de apagar os nossos beijos e eu nunca os esquecerei, Mariana se pudesse voltar atrás mudaria a minha atitude em relação àquele assunto, peço-te por tudo o que é mais sagrado para ti e para mim para me perdoares, por favor neste momento estou numa aula não presto atenção nenhuma só consigo pensar em ti, nos teus lábios colados aos meus, no teu sorriso lindo, nos teus olhos esverdeados, no teu cabelo ondulado castanho, esse cabelo lindo que tens, esse cabelo que eu adoro tocar, Mariana sei que estás muito confusa não te quero pressionar mas não consigo deixar de pensar em ti, por favor pensa em mim, em ti, em tudo. Beijo muito, muito grande.”

Fiquei uns largos minutos a olhar para a mensagem não sabia o que responder, não sabia o que fazer, estava paralisada, juro não sabia o que fazer mesmo, eide responder? Acho que ele merece, por isso aqui vai…

Mensagem enviada: “Bem Rodrigo desta não estava eu à espera, primeiro que tudo OBRIGADA por esta mensagem sei que pode parecer parvo e muito estúpido mas precisava de ver ou ouvir isso de ti não me perguntes porquê, porque nem eu própria o sei, estou tão confusa que não sei o sinto desculpa. Mas tenho pensado bastante e é em ti, sim Rodrigo em ti mais, ninguém, imagino outra vez os teus lábios colados aos meus, o teu cabelo lindo aloirado, os teus os castanhos lindos, o teu sorriso contagioso e lindo de morrer sim porque eu quando o vejo derreto-me por completo. Isto é tão estranho, nós até à bem pouco, nós praticamente odiávamo-nos e agora fazemos elogios destes, a vida dá muitas voltas é verdade, neste momento quero sair deste hospital e ir ter contigo, com as minhas amigas, a minha turma, tenho saudades da escola (por muito estranho que pareça). Não quero que te distraias por minha causa por isso vou te deixar com o melhor beijo que consigo encontrar.”

Bem quando carreguei na tecla enviar pus um sorriso na cara e deitei-me e começei a pensar ”ora bem hoje é segunda-feira eu tinha aulas todo o dia acabam às 16h e 40m, acho que elas ainda vêm cá hoje, vou mandar uma mensagem à Margarida porque a Clara tem o telemóvel desligado de certeza, são 15h e 30m devem estar em espanhol por isso vou mandar”, acabei o meu pensamento e escrevi uma mensagem.

Mensagem enviada: “Olá amor, desculpa, sei estás em aula mas precisava de falar com vocês duas, achas que dá para passarem por cá? Beijo muito grande”

Mensagem recebida: “Oi amor, não peças desculpa esta aula está a ser a mais “secante” do dia a stora explica, explica e no sai do sitio, enfim, olha eu e a Clara passamos aí quando as aulas acabarem, olha só te quero dizer que é muito feio ouvir as conversas dos outros atrás das portas xD. Beijo grande”

Mensagem enviada: “Mas querida essa stora é sempre a mesma coisa não sabes? Bem estou anciosa e cheia de saudades vossas. Ah e por falar nisso, deu namoro certo? Olha se não deu mato-te.”

Mensagem recebida: “ Amor, eu e a Clara também estamos cheias de saudades tuas e olha tu, sabias que ele me ia pedir em namoro e que eu ia aceitar porquê que perguntas-te?”

Mensagem enviada: “Queria ter a certeza que tu não fazias nenhum disparate. Beijo até já”

Depois disto as senhoras da comida vieram trazer-me o lanche, digo-vos já que era bem melhor que a comida pelo menos ate entregarem o chá, será que neste hospital não se come nada de jeito? Fogo ao meio-dia brócolos e agora chá. Pronto mas lá tive de o tomar, fui obrigada, pelos médicos e pela minha mãe. Quando acabei, comecei a ler quando aparecem duas pessoas muito bem-dispostas no quarto eu olhei e eram elas, as minhas melhores amigas.

9 comentários:

MafaldaGomes disse...

Obrigada e claro que continuo (;

MafaldaGomes disse...

Também gosto muito da musica +.+
Só costumo postar um por dia, mas como ultimamente não tenho postado nenhum pode ser que sim ;)

MafaldaGomes disse...

Adoro.
Não faz mal x)

MafaldaGomes disse...

Siiim mesmo ! Adoro a tua história (;

writingspace1 disse...

Que declaração fantástica para quem dizia odiar tanto uma pessoa. estou ansiosa por ver o que vai acontecer quando ela sair do hospital. :)

MafaldaGomes disse...

Pois eu calculo e como tal não iria mentir.
Já publiquei outro capítulo espero que gostes querida (;

MafaldaGomes disse...

Dispensava-se como assim ? s:

MafaldaGomes disse...

Nem tudo pode ser perfeito xD

Sophie disse...

olá querida,muito obrigada a sério.
De nada.
É facil querida,vais ao esquema e metes adicionar uma mini-aplicação,andas para baixo e metes adicionar uma lista de blogues, e depois metes lá todos os blogues que quiseres. (:
Espero ter ajudado bjs querida *_*