Peripécias de Vida XIII

Mariana: Só mais uma coisa, tu gostavas de mim nessa altura? Ou fui eu que sonhei?

Rodrigo: Sim, eu gostava de ti, foi por isso que te afastei, que te comecei a tratar assim, pois tu mereces melhor que eu, muito melhor.

Mariana: Pensei que tinha sonhado, obrigado por tudo o que fizes-te.

Rodrigo: Mas isso, não chega para tu me perdoares. Marina já te disse que nunca mais te irei largar e é isso que vou fazer. Mas tu sonhas-te comigo?

Mariana: Por acaso sonhei, tu fos-te o primeiro rapaz com que eu sonhei depois do que aconteceu.

Rodrigo: Então foi especial?

Mariana: Sim foi muito especial, eu gostei particularmente do meu lindo sonho! – Disse pondo um sorriso

Rodrigo: Sabes uma coisa curiosa?

Mariana: Sei muitas. Mas gostava de saber essa.

Rodrigo: Eu adormeci a pensar em ti e dizem que quando alguém adormece a pensar numa pessoa muito especial essa pessoa sonha com ela.

Mariana: Então eu sou muito especial?

Rodrigo: É, posso dizer que sim. Vou ter de ir embora ainda tenho de ir comer.

Mariana: Queres comer aqui comigo? – ao dizer isto sentir as bochechas a ficarem muito vermelhas

Rodrigo: Como? Eles só trazem para o doente.

Mariana: Eu tenho a minha mãe aqui a trabalhar posso-lhe pedir para ela ir buscar qualquer coisa para ti. Isto é se tu quiseres. – Disse sorrindo

Rodrigo: Claro que aceito, e obrigada. – Disse retribuindo o sorriso

Eu apenas sorri, entretanto entrou um médico e disse que eu tinha de ir fazer uns exames, para ver se o pé estava muito mal eu lá fui fizeram uma série de testes e viram que não era muito grave, quando regressei ele estava no mesmo sítio à minha espera, ele foi um querido, esperou por mim e ficou ali comigo. Eu pedi-lhe para ligar à minha mãe do telemóvel dele e ele deixou, liguei e disse para ela trazer qualquer coisa que eu ia almoçar comigo ela achou boa ideia e trouxe um menu do Macdonald’s quando a minha mãe chegou começou a fazer perguntas como é que eu me sentia, se tinha feito exames e essa treta toda, entretanto ela saiu do quarto e as senhoras vinham-me trazer a comida que era batatas cozidas com peixe e brócolos, que eu odiava tanto brócolos! Entretanto vejo o Rodrigo a rir-se.

Mariana: Tem cá uma piada, vou-te dizer, isto não presta, não tem sal nenhum é horrível. – Disse enquanto mexia com a comida no prato

Rodrigo: Pois tem, esta comida é que é boa! – Disse enquanto dava uma grande ferrada no hambúrguer

Mariana: Tu não podes comer mais comigo. Está visto.

Rodrigo: Oh porquê? Está a ser tão bom.

Mariana: Está a ser bom para ti, já eu tenho de comer esta comida. Tive uma excelente ideia! – Disse eu fixando o olhar no hambúrguer

Rodrigo: Mau! Estás-me assustar. Olha aí `tas a comer o meu hambúrguer com os olhos.

Mariana: Meu querido Rodrigo! Deixa-me só dar uma ferrada. Por favor. – Disse pondo cara de cachorrinho abandonado

Rodrigo: Mas tu não podes, e pára de fazer esse ar de cachorrinho abandonado.

Mariana: Oh vá lá, ninguém vai dar por nada, e assim fazes a tua boa acção do dia ajudas, uma rapariga a ficar mais feliz. Pode ser? – Disse eu piscando-lhe o olho

Rodrigo: Porquê que és assim? Porquê que me deixas assim?

Mariana: Eu sou, assim não tenho culpa. Mas anda lá dás-me um bocado?

Rodrigo: Está bem. – Disse isto e chegou-se bem perto de mim – Abre a boca.

Mariana: Vá dá-me, isso é tão bom. – Nisto abri a boca e comi

Rodrigo: Tens um bocado de maionese no canto da boca.

Mariana: Boa, eu não sei comer, desculpa. Aonde? Não consigo ai que nervos.

Ele foi buscar um guardanapo, e limpou-me a maionese, estávamos tão próximos que acabámos por nos beijar outra vez, a sério isto anda a tornar-se um hábito. Quando as nossas bocas se separaram ele disse que tinha de ir para a escola, saiu e deixou-me outra vez ali sozinha sem nenhuma explicação. Entretanto como não se fazia nada de jeito comecei a ler o meu livro favorito “ Diário de Anne Frank”, mas não me conseguia concentrar, havia coisas demais na minha cabeça, fechei o livro e comecei a falar po Zé-ninguém ou seja estava a falar sozinha, quem aparece-se agora julgava-me maluca. 

7 comentários:

cɑtɑrinɑ ; disse...

é mesmo , concordo (:
de nada querida :'3
ahah , beijinhos (: *

writingspace1 disse...

Obrigada querida! a tua história também está cada vez melhor cada vez da mais vontade de saber se eles ficam ou nao juntos. :) Mas como ja disseste terei de esperar para ver :D

Sophie disse...

ai que lindo *-*

Estou a adorar a tua história

Beijinhos ;)

MSilva disse...

vou seguir e ler a tua historia, depois dou-te opinião :D

ShOninhA disse...

ate me assustas-te quando disseste que eu fui mázinha xD
sim eu publico outro ainda hoje :)

ShOninhA disse...

haha :P
talvez publique um daqui a bocado, ainda não sei :S

cris disse...

é na boa, não faz mal. Mas aqele é o e.mail do gmail, não estou lá smpre :b