Peripécias da Vida XLVIX


Mariana: Foi só o abraço que foi bom? E quem o deu, não é especial?

Rodrigo: Mas a pessoa que mo deu já sabe que é muito especial! – Beijei-o apaixonadamente, e ele retribuiu, deitamo-nos na sua cama a falar sobre o futuro e sobre o passado até que adormecemos

Acordo com um raio de sol, olho para o Rodrigo e admiro a sua beleza. De repente lembro-me que estou no quarto do Rodrigo levanto-me num ápice que acorda o Rodrigo.

Rodrigo: Então amor onde vais? É tão cedo! – Observou ele

Mariana: tenho de ir para o meu quarto, a minha mãe deve estar quase a pôr-se a pé e não posso estar aqui não é? – Neste momento ouvem-se passos no corredor – É a minha mãe e agora? – Perguntei eu nervosa

Rodrigo: Tu ficas aqui, que eu já venho. Vou dizer ah tua mãe que tu saís-te mais cedo e foste ao pão.

Mariana: Essa é a desculpa mais velha que eu conheço.

Rodrigo: Conheces outra melhor? Ou lembras-te? – Perguntou ele

Mariana: Não vai lá.

Rodrigo: Queres que eu vá ah beira da tua mãe sem me vestir?

Mariana: Vá lá. Não quero ser apanhada já! – Ele vestiu-se e foi ao encontro de Susana

Susana: Bom dia Rodrigo. Já levantado? Não é muito cedo?

Rodrigo: Bom dia, por acaso fui acordado pela Mariana ela levantou-se mais cedo e foi ao pão para preparar o pequeno-almoço.

Susana: Por isso que ela não estava no quarto. Acho que vou tomar banho e arranjar-me.

Rodrigo: E eu vou voltar lá para cima. Até já. – Os dois subiram, Rodrigo entra no seu quarto e vê Mariana de sutiã vai para junto dela e agarra-lhe na cintura o que faz com que Mariana se assuste

Mariana: Ai Rodrigo, que mãos geladas. – Ele começa a dar-lhe pequenos beijos no pescoço – Que estás a fazer? – Perguntei tentando resistir aos beijos

Rodrigo: Isso pergunto eu. Onde é que foste buscar essa roupa?

Mariana: Ah minha gaveta e ao roupeiro. – Ri-me

Rodrigo: Eu disse para tu ficares aqui. Mas vá despacha-te que a tua mãe foi para o banho. – Dei-lhe um beijo e saí a correr

Mariana sai de casa e encontra-se com a avó na padaria.

D.Lurdes: Então Mariana? Por aqui?

Mariana: Sim acordei mais cedo e vim ao pão.

D.Lurdes: Sabes Mariana, eu ando aqui ah muitos anos e essa desculpa não cola.

Mariana: Mas… é verdade avó… - Disse um pouco atrapalhada

D.Lurdes: Sabes que beijares o teu namorado ah porta de casa não é assim muito boa ideia minha filha. - Namorado? Mas que conversa é esta

Mariana: Namorado? Que namorado avó? – Disse eu disfarçando

D.Lurdes: Eu vi o teu beijo com o Rodrigo ontem!

Mariana: Viste? – Perguntei

D.Lurdes: E também reparei que fazem um par muito bonito, e que ele te faz sorrir. – Disse a minha avó ao sorrir também

Não respondi, fizemos os nossos pedidos e saímos.

Mariana: Avó ele faz-me rir, faz-me sentir bem e amada. Mas os nossos pais são namorados e eles já disseram que querem que nós nos portemos como irmãos, mas oh avó eu amo o Rodrigo.

D.Lurdes: Ele marcou-te muito, ele foi é e ser o teu primeiro grande amor. Olha que o vosso amor é muito forte, vocês estiveram dois anos sem se ver e mesmo assim depois de tudo estão juntos, são a prova do amor verdadeiro.

Mariana: Mas os nossos pais nunca iram aceitar este namoro avó. Mas nós também não vamos aguentar namorar assim muito mais tempo.

D.Lurdes: Mas eles não têm de aceitar ou deixar de aceitar. Se o vosso amor for verdadeiros vai sobreviver a tudo e todos! – Disse ela

Mariana: Esperemos que sim vó. Não me quero separar mais vez nenhuma dele!

D.Lurdes: E não vais, vocês os dois têm de ser fortes.

Mariana: Obrigada, e vó…

D.Lurdes: Não digo nada, não te preocupes. – Agradeci-lhe e seguimos caminho até casa, muito divertidas a falar do jantar – Bem, vou preparar o pequeno-almoço e tu tem cuidado Mariana!

Mariana: Sim vó… Até logo. – Deu-me um beijo na testa e foi para casa, entrei em casa e a minha mãe já estava arranjada e o Rodrigo também estavam a começar a preparar o pequeno-almoço – Então iam começar sem mim?

Susana: Não, estávamos ah espera. O Gonçalo não vem porque ainda está a dormir.

Rodrigo: Chega de conversas e vamos mas é comer que o meu estômago está a dar horas. – Lancei-lhe um olhar cúmplice ele percebeu que se passava algo, sentámo-nos – Então o quê que vai ser o almoço?

Susana: Vamos almoçar fora, vamos ah casa da Diana.

Mariana: Isso não era ah noite?

Susana: Sim, mas ontem a mãe dela ligou-me e disse que era melhor ficar almoço por isso vamos almoçar antes.

Mariana: Ok então. Vou-me despachar para ir tomar banho. – Tomámos o pequeno-almoço, fui para cima e tomei banho vesti uma roupa primaveril e fui para baixo. – A minha mãe Rodrigo?

Rodrigo: Disse que tinha de ir a um sítio, não percebi bem. Mas agora explica-me. Que olhar foi aquele durante o pequeno-almoço?

Mariana: A minha avó sabe de nós…





Desculpem se este capitulo não está lá grande coisa, mas foi o que deu. :C
Espero receber comentários ;)

Beijo Mara*

7 comentários:

Catt´s disse...

Lindo *.*

Bárbara disse...

Gostei muito amor, e o que é isso de "não está lá grande coisa"?Claro que está. Beijinhos ;)

R*M disse...

Obrigada!!
o teu tambem ta muito lindoooo :D

R*M disse...

Ai é desta que eu te bato xD
Nao sejas tonta, ta bem!? :)

R*M disse...

Se for preciso, é que nem duvides ;)

cris disse...

gosto do teu blogue :)
e obrigado pelo meu blogue estar na parte direita do teu blog :D

beijinhos ;)

R*M disse...

Bigada *-*