Peripécias de Vida XLI


Rodrigo: Eu amo-te Mariana. E se fiz o que fiz foi porque te amo e tu mereces bem melhor que ninguém o que te fiz, tu mereces o melhor. Naquela altura estava passado, eu vi o teu beijo com ele, eu vi ninguém me contou e tu parecias tão feliz ao lado dele e eu decidi desaparecer e deixar viver a tua felicidade ao teu lado e depois recebi a tua carta… - o Rodrigo disse isto mas já estava sozinho a Mariana já tinha subido para o seu quarto entretanto continuou a lavar a loiça, passado uns largos minutos a Mariana desceu – Desculpa, o beijo de ah bocado, eu devia saber que tu não querias.

Mariana: Não faz mal, eu tinha saudades dos teus beijos… - Fiquei um bocado corada com o que acabei de dizer

Rodrigo: Ainda bem porque eu já tinha saudades de te beijar… - Ele sorriu e continuou a ver televisão, ficamos assim até que ouvimos o meu telemóvel a tocar era a minha mãe pediu para irmos ter com ela a casa da minha avó eu e o Rodrigo saímos de casa e íamos abrir a porta os dois ao mesmo tempo olhamo-
nos olhos nos olhos – Porquê que fazes isto?

Mariana: Isto o quê?

Rodrigo: Isto de teres uns olhos lindos, esverdeados… - aproxima-se cada vez mais de mim – Se quiser que eu pare diz.

Mariana: Eu não fiz nada, foi os meus pais… - Aproximei-me dele e ficamos colados

Rodrigo: Sabes que eu quero não sabes?

Mariana: Acho que estou a precisar do desenho, e tu como andas no curso de artes podes-mo fazer. – Ri-me e abri a porta quando ele ia para me beijar – Rodrigo, hoje já chega… - E dirigimo-nos à casa da minha avó

Já na casa com todas as apresentações feitas eu estava sentada com a Diana no sofá, ela puxou-me para fora e fomos para trás da casa.

Diana: Tu diz-me que isto é mentira. Ele vai mesmo viver contigo?

Mariana: Pois, parece que sim. Ai que nervos, eu só quero distância dele. – Disse enquanto me sentava num muro

Diana: E será que queres mesmo distância dele? Ou queres que ele se encoste bem a ti?

Mariana: Perguntas difíceis a esta hora não! Já chega de encostos por hoje, fogo já chega o que se passou!


Diana: E o quê que se passou hoje que eu não sei?

Mariana: Pois no foi nada de especial, eu e Rodrigo beijámo-nos só foi isso mais nada.

Diana: Para quem o odeia, e agora andar aos beijos com ele…

Mariana: Oh eu não tive a culpa, ele é que me beijou.

Diana: Mas se tu não quisesses tinhas parado o beijo, mas não o fizes-te!

Mariana: Talvez precisa-se disto para saber o que quero.

Diana: E o quê queres? – Perguntou ela

Mariana: Quero esquecer, tudo … este beijo … do que sinto por ele … do que ele me fez … de tudo!

Diana: Do que sentes por ele!? – Perguntou com muita admiração – então, andam aos beijos, tu dizes que queres esquecer tudo, e no meio disso tudo ainda vais dizer que gostas dele? – E sentou-se frente a mim

Mariana: Diana foi ele que me deu a mão … ele prometeu-me que nunca me ia deixar sozinha, mas quebrou a promessa e eu isso não lhe perdoo-o, por mais que goste dele e que o ame não consigo…

Diana: E se ele ainda te amar? Já pensas-te nisso?

Mariana: Ele foi para o Algarve e só soube foi comer gajas, eu para ele não fui nada… fui mas uma… ele não me ama como eu o amo. Mas no que depender de mim isto irá acabar! – Levantei-me e puxei a Diana comigo

Diana: De certeza princesa? – Acenei com a cabeça que sim e ela abraçou-me

Depois fomos lá para dentro, quando chegamos toda a gente nos perguntou onde estivemos, como de costume dissemos que fomos falar lá para fora. Depois a minha avó começou a falar e a conversa prolongou-se, como era sexta-feira não havia qualquer problema com os horários. Recebi uma mensagem da Margarida a perguntar se podia sair, fui perguntar à minha mãe e ela deixou desde que fosse com o Rodrigo visto que ainda tinha 15 anos e a minha mãe não gostava muito que eu saí-se à noite aproveitei e levei a Diana comigo, fomos só a casa mudar de roupa eu e a Diana claro.

Fomos para o bar a pé, visto que não era assim tão longe. Chegamos lá e vimos o André, o Afonso e a Margarida sentados numa mesa, a Margarida vê-nos a chegar agarra em mim e na Diana e leva-nos pa pista dançamos uma música e depois fomos à mesa pousar os nossos casacos, quando chegamos lá e os rapazes estavam muito animados, sentamo-nos assim a Diana à beira do Afonso, a Margarida no colo do André e eu Rodrigo juntos. Estávamos muito divertidos quando o Rodrigo se levanta e vai até ao bar, a Diana lançou-me um olhar como quem “vai à beira dele” eu continuei a conversa e ignorei o olhar e continuei a falar, fui ao telemóvel e vi uma mensagem da minha mãe a dizer para a Diana e para o Rodrigo dormirem em minha casa.

O Afonso e a Diana tinham ido dar uma volta e não estavam no bar, a certa altura a musica pára e começam a dar os slow’s, a Margarida dança com o André e eu estava ali sozinha no meio daquela multidão sem par até que alguém me toca nas costas e eu viro-me ele estava de joelhos e disse…

Rodrigo: Queres dançar comigo? – os seus olhos brilhavam com aquelas luzes todas







Será que a Mariana vai aceitar? Vamos ter de esperar por 2012 para saber, este é o último capitulo da minha historia em 2011!
Comentem, deixem as vossas opiniões pfv !
P.S.: acho que amanha de manha ainda venho aqui

Beijinhos Mara 

3 comentários:

Catt´s disse...

Lindo, lindo ! Amo *-*
Valeu a pena esperar !
Kiss !

OneDirection ♥ disse...

AMEIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII ((:

writingspace1 disse...

Adorei :)