Peripécias da Vida XLVIII


Mensagem recebida: Olá, olha os meus pais perguntaram se tu e resto da família não querem vir jantar a minha casa amanha? Beijo grande

Mariana: Mãe a Diana perguntou se amanha nós queremos ir jantar lá a casa. O quê que eu digo? – Perguntei

Mãe: Diz que sim, que vamos. Mas levamos ou a sobremesa ou o vinho.

Mariana: Já vou dizer.

Mensagem enviada: Oi, nós vamos aí jantar mas a minha mãe disse que levava o vinho ou a sobremesa. E tu estás melhor?

Mensagem recebida: Então tragam o vinho. Olha, vou ter com o Afonso agora ao parque, depois falamos melhor. Até amanha, beijo ly

Mensagem enviada: Vai lá. Até amanha, ly too

Mariana: Ela disse para nós levarmos o vinho mãe.

Mãe: Então amanha de manha vamos compra-lo. Queres vir comigo?

Mariana: Sim pode ser. Mas se ainda estiver a dormir deixa-me ficar a dormir mãe.

Mãe: Sim eu deixo. – Disse ela, ouvimos a porta a abrir – Então já chegaram?

Gonçalo: Pelos vistos sim.

Mariana: E a cama?

Rodrigo: Está ali no carro. Anda, vamos começar a atirar para fora as peças. – Saímos os dois – Amor, tou cheio de saudades tuas.

Mariana: Eu sei, eu também estou mas não podemos. Logo ah noite eu vou ter contigo, e estamos um bocado juntos sim?

Rodrigo: Sim, nunca pensei que custa-se tanto estar longe de ti.

Mariana: Nem eu, mas isto um dia vai-nos ser recompensado! Agora vamos leva isto para o teu quarto. – Ele acenou que sim com a cabeça e começamos a levar aquilo para o quarto dele

Todos ajudamos, e montou-se num instante a cama dele. Depois fomos para a sala ver um filme, durante o filme adormeci, mas quando acordei estava ao lado do Rodrigo.

Mariana: O quê que eu estou aqui a fazer? – Perguntei eu

Rodrigo: Adormeces-te quando os nossos pais foram dormir, e eu não te quis acordar deixei-me ficar aqui contigo.

Mariana: Fizes-te bem príncipe. – Agarrei o pescoço dele e beijo, como saudade

Rodrigo: Ah tanto tempo que eu esperava este beijo.

Mariana: Eu sabia e foi por isso que te dei amor. Mas agora não achas que está na hora de irmos dormir?

Rodrigo: Queres-te ver livre de mim, é? – Perguntou indignado

Mariana: Não, mas estou cansada… Eu até te fazia uma proposta mas sendo assim já não sei…

Rodrigo: Vá, diz lá.

Mariana: Queres dormir comigo?

Rodrigo: E os nossos pais? E se eles nos apanham?

Mariana: Eu prefiro correr o risco e ter-te ah minha beira. – Disse sorrindo

Rodrigo: Amor eu também, mas é melhor não. Eu não quero arriscar pelo menos para já. Desculpa-me.

Mariana: Irão haver umas mais oportunidades! Eu também não quero arriscar. Anda, vamos. – Coloquei os seus braços a rodearem o meu pescoço e subimos as escadas. – Bem amor, até amanhã, sonha comigo! Amo-te.

Rodrigo: É claro que vou sonhar, sonho sempre! Eu também te amo princesa. Dorme bem. – Demos um beijo, e cada um foi para seu quarto, vesti o pijama e deitei-me por cima dos lençóis a pensar como estaria a correr aquilo lá no parque com a Diana e com o Afonso, pensava no Rodrigo e em mim e nesta história dos nossos pais, eu e ele acima de tudo queremos é ver os nossos pais felizes, mas eu também quero ser feliz e tenho esse direito. Será que algum dia vou ser feliz? Acho que esse dia/tempos já chegaram!

Enquanto estes pensamentos percorriam a minha cabeça, recebo uma mensagem.

Mensagem recebida: Desculpa se te acordei, mas não consigo dormir… Só me apetece estar ao pé de ti e 
recuperar estes dois anos que perdemos, apetece agarra-te, abraçar-te, beijar e dar-te provas do meu amor, dizer-te que estás linda, dizer-te que te amo… Não te esqueças nunca!
De repente um sorriso gigantesco apareceu nos meus lábios.

Mensagem enviada: Não me acordas-te príncipe, nem se quer adormeci, só consigo pensar em ti/nós… Eu também, dizer-te que és-me tudo, que estes dois anos sem ti foram uma autêntica desgraça, pensava montes de vezes o quê que estarias a fazer no Algarve, só pensava em todas as miúdas a atirar-se a ti… ficava fora de mim, não conseguia se quer imaginar! Mas passando ah frente, a minha cama está gelada, falta aqui alguém, faltas tu! Falta o teu calor para me aquecer… Anda para a minha beira!

Mariana: Será que ele vem mesmo? Ai, eu tenho de ir ter com ele! – Pensava eu alto, saí disparada do quarto, ia no escuro do corredor e esbarrei-me contra alguém/algo – Ai! – Gritei, taparam-me a boca e levaram-me dali, entrei no quarto do Rodrigo – Mas, tu estás louco?

Rodrigo: Só se for por ti! Quando li a tua mensagem vim logo, e tu parece que ias fazer o mesmo não é menina Mariana?

Mariana: É, estava cheia de saudades tuas! E estava a morrer de frio no meu quarto! – Disse abraçando-o

Rodrigo: Que abraço bom! – Exclamou





Aqui está um capitulo, peço desculpa por estar fraco, mas é para a história desenvolver!
Comentem por favor!!!

Beijinho Mara**

Sem comentários: